Blog posts

18 dicas valiosas para quem viaja à Coréia do Sul

18 dicas valiosas para quem viaja à Coréia do Sul

Coréia do Sul

Quanto mais nos distanciamos da nossa cultura, mais desafiador pode ser planejar uma viagem. Seja pela barreira linguística seja pelo demorado voo, ir à Coréia do Sul parece um destino distante de muitos. Contudo, fazer uma viagem para lá é mais fácil do que você imagina. Para auxilia-lo na elaboração de um roteiro compartilho 18 dicas testadas e aprovadas.

1. Alugue um pocket wi-fi

products_1_SKT
Pocket wi-fi[1]

Já ouviu falar do pocket wi-fi? Ele funciona como um roteador portátil que capta o sinal 4G e o distribui para os equipamentos que você conectar. Aluguei um com uma bateria extra através da Pocket Wifi Korea. Contratei o serviço aqui no Brasil via site e retirei aparelho no aeroporto de Incheon. Ao me despedir de Seul entreguei-o no mesmo lugar da retirada. Com a internet você pode usar o Google maps, Skype, consultar preços e trajetos de trem através do Korail, entre tantas outras utilidades.

2. Conheça o KR Pass 

3. Baixe os mapas dos metrôs

150327_한글노선도(뒤면_
Rede metroviária de Seul[4]

Além de Seul, Busan, Daegu, Daejeon e Gwangju também têm metrô. Para o mapa do capital há um site super legal chamado 5678SMRT. Usei também um aplicativo chamado All Subway para iOS que é fantástico. Não só tem os mapas de metrô das principais cidades como também de linhas ferroviárias. Você o encontra para baixar na Apple Store por USD 0.99 – não achei equivalente para Android. Outra dica interessante é baixar os mapas em pdf ou jpeg e acessá-los através do Google Drive ou Dropbox.

Associado à internet os mapas no celular são práticos e podem promover até a interação através de cálculo de rotas, horários e a situação do sistema metroviário. Contudo, não use apenas mapas digitais, eles podem falhar. Tenha sempre o velho e bom mapa de papel à disposição.

4. Conheça o site Visit Korea

Quando planejamos uma viagem nos munimos de livros, sugestões de amigos, blogs e sites. Há um site ótimo chamado Visit Korea rico em informações para ajudar a sua viagem.

5. Tenha um guia de viagens consigo

6398-Korea_travel_guide_-_9th_Edition_Large
Divulgação[5]

Por falar em livro, gosto muito dos guias de viagem da Lonely Planet. Compro o ebook e o carrego sempre comigo. No próprio site, para cada guia eles disponibilizam um pdf com o conteúdo do livro. O da Coréia do Sul você tem acesso aqui.

6. Aprenda o básico de coreano

Foto: Alexandre Disaro
Menu de uma casa de chá em Bukchon[6]

Muitos jovens falam inglês na Coréia do Sul. Contudo, aprender um pouco do idioma é fundamental. Você não necessariamente precisa adquirir fluência para visitar o país. Aprenda a contar até 10, cumprimentos, verbos básicos, alguns adjetivos e substantivos relacionados às situações corriqueiras de um turista. Confira o post sobre como aprender coreano.

7. Em Seul compre o cartão T-Money que integra o transporte público ao invés de tickets avulsos

O T-Money é um cartão de recarga usado para o transporte público em Seul. O saldo creditado também serve para fazer compras em várias lojas, restaurantes e mercados.

8. Conheça as low-cost coreanas

A Coréia do Sul é um país pequeno. É possível cobrir as distâncias apenas com os trens. Para se ter como referência, um trem partindo do extremo sudeste (Busan) com destino a Seul (extremo noroeste) leva 3h15. Contudo, se desejar é possível voar a baixos custos. Cito quatro low costs coreanas para referência: Eastar Jet, Jeju Air, Jin Air e T’way Airlines.

9. Do aeroporto para Seul

img_1020

Seul tem dois grandes aeroportos internacionais: Incheon (ICN) e Gimpo (GMP).O Aeroporto Internacional de Incheon (IATA: ICN, 인천국제공항 em coreano) é o maior aeroporto da Coréia do Sul e um dos mais movimentados do mundo. O acesso do aeroporto ao centro de Seul é feito de trem, metrô, ônibus ou taxi. Link para o a seção De e Para o Aeroporto. Fui e voltei de metrô. No site da AREX (Incheon Airport Rail Express) você tem acesso à tabela de partidas e tarifário. Uma passagem de metrô do aeroporto até a estação central de Seul sai por ₩3950. A linha se integra com diversas linhas de metro.

10. Baixe o aplicativo do Google Translate

Foto: Alexandre Disaro
Use o Google Tradutor para facilitar sua comunicação[7]

O aplicativo é fundamental para os que não falam a língua coreana. A tradução está longe da perfeição mas é uma grande ajuda. Com ele é possível inserir palavras e sentenças através da voz, digitação, escrita cursiva e até mesmo através da captura de imagem. A tradução pode ser mostrado à pessoa com quem se fala, facilitando a interação. Claro, é um serviço online e precisa ser usado com uma conexão de internet.

Baixe-o gratuitamente na Apple Store ou na Google play.

11. Tenha impresso o endereço do seu hotel em coreano

Dica fundamental para toda e qualquer viagem, principalmente para países que você não consegue ler, escrever nem se comunicar na língua nativa.

12. Saiba onde sacar dinheiro

A Coréia do Sul é uma sociedade que usa bastante o cartão de crédito.  É possível usar o seu cartão brasileiro por lá sem problemas. O único inconveniente é a cobrança de 6,38% em IOF sobre cada transação feita no exterior. Para evita-la, sugiro levar uma quantia em dinheiro ou até mesmo fazer um saque num ATM por lá.
Falando em saque, algumas máquinas aceitam apenas cartões de correntistas de bancos coreanos. Citibank, Korea Exchange Bank e Shinhan Bank têm ATMs que aceitam cartões estrangeiros. As máquinas em estações de trem, terminais de ônibus e lojas de departamento também os aceitam.

13. A cultura da gorjeta é inexistente 

Como o título já diz, na Coréia do Sul não é costume dar gorjeta.

14. Conheça as lojas de conveniência 

Quando estiver na dúvida de onde achar algo dirija-se a uma delas. Vendem de tudo um pouco: serviço postal e de despacho de pacotes (Hanjin); fotocópia, fax, caixa eletrônico, carregadores de celular, perfumaria, comidas quentes e frias e bebidas.

As principais franquias são: 7-Eleven, FamilyMart, Mini Stop, With Me, CU, GS25 e Buy the Way.

15. Onde lavar sua roupa 

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Lavanderia nas ruas de Seul[8]

Lavandeira em coreano é 세탁 (settak). Por KRW 4000 e KRW 7000 você tem suas roupas lavadas, secas e dobradas. Lembro de ter visto algumas ao caminhar pelas ruas de Seul. Há também lavanderias self-service 빨래방 (ballaebang) que funcionam com moedas e são menos frequentes.

16. Informações turísticas gratuitas por telefone

Há na Coréia do Sul dois serviços super interessantes para se obter respostas a diversos questionamentos  sobre atividades do dia-a-dia e informações turísticas gratuitamente: o Dasan Call Center e o Korea Hotline. Quando estive em Seul usei o Korea Hotline para verificar se o Palácio de Changdeok (Changdeokgung) estaria aberto no dia seguinte e quanto tempo levaria para conhecê-lo (!).

O primeiro, é direcionado para auxiliar quem vive na cidade e precisa solucionar problemas dos mais diversos como: tirar uma carteira de habilitação ou até mesmo pedir uma pizza por telefone. O atendimento pode ser feito em cinco línguas estrangeiras (inglês, chinês, japonês, vietnamita e mongol), além do coreano.

O segundo é operado pela Organização de Turismo da Coréia do Sul (KTO) e tem como foco o turistas viajando pelo país, informando-o sobre as diversas atrações, transportes, acomodações, restaurantes, compras, festivais e demais dúvidas relacionadas ao turismo.

Como ligar para o Dasan Call Center?
Ligação dentro da área metropolitana de Seul: 120
Ligação fora da área metropolitana de Seul: 02-120
Ligação fora da Coréia do Sul: +82-2-120 or +82-2-731-2120
Site em inglês: Dasan Call Center

Como ligar para o Korea Hotline?
Ligação dentro da área metropolitana de Seul: 1330
Ligação fora da área metropolitana de Seul: 02-1330
Ligação fora da Coréia do Sul: +82-2-1330
Site em inglês: Korea Hotline

17. Como chegar à Coréia do Sul?

Aeroportos
A maneira mais fácil de se chegar à Coréia do Sul é de avião. Há nove aeroportos internacionais espalhados pelo país: Incheon, Gimpo, Gimhae, Daegu, Jeju, Muan, Yangyang e Cheongju.

Ferry
Outra opção interessante é chegar de ferry vindo de algum país vizinho. Para quem estiver no fim do passeio pela transsiberiana é possível embarcar de Vladvostok na Rússia para Donghae; ou até mesmo de Qingdao, Weihai ou Tianjin na China para Incheon. Quem estiver no Japão há ferries que partem de Fukuoka e Shimonoseki com destino a Busan; ou de Sakaiminato com destino a Donghae.

Rússia – Coréia do Sul

Vladivostok (Rússia) – Donghae (Coréia do Sul): DBS Ferry

China – Coréia do Sul

Dandong (China) – Incheon (Coréia do Sul): Dandong Ferry
Dalian (China) – Incheon (Coréia do Sul): Dain Ferry
Yingkou (China) – Incheon (Coréia do Sul): Yingkou Ferry
Qinhuangdao (China) – Incheon (Coréia do Sul): QininFerry
Yantai (China) – Incheon (Coréia do Sul): Hanjung Ferry
Lianyungang (China) – Incheon e/ou Pyeongtaek: Lygferry
Weihai e/ou Qingdao (China) – Incheon (Coréia do Sul): Weidong
Tianjin (China) – Incheon (Coréia do Sul): Jinchon
Rizhou (China) – Pyeongtaek (Coréia do Sul): Rizhou Ferry
Weihai (China) – Pyeongtaek (Coréia do Sul): PJ Ferry

Japão – Coréia do Sul

Fukuoka (Japão) – Busan (Coréia do Sul): JR Beetle
Fukuoka (Japão) – Busan (Coréia do Sul): Korea Ferry (Camelia Line)
Fukuoka (Japão) – Busan (Coréia do Sul): Kobee
Shimonoseki (Japão) – Busan (Coréia do Sul): Pukwan
Osaka (Japão) – Busan (Coréia do Sul): Pan Star
Sakaiminato (Japão) – Donghae (Coréia do Sul): DBS

 

18. Saiba onde fica a embaixada brasileira

Teve o seu passaporte perdido ou roubado? Saiba chegar à embaixada brasileira para solicitar um novo. Contate a seção de passaportes da embaixada em Seul por telefone ou e-mail. Embaixada do Brasil em Seul – Passaporte

Endereço: 141, IHN Gallery Bldg., 4-5th Fl., Palpan-dong, Chongro-gu, Seoul, Republic of Korea
Endereço em coreano:  서울특별시 종로구 팔판동 141 인갤러리 빌딩 4, 5층

Reserve seu hotel na Coréia do Sul

Referências e Notas Explicativas   [ + ]

About the author

Sou fotógrafo, moro em São Paulo e já estive em 16 países. O Viver a Viagem é meu projeto pessoal e vai além de dicas triviais; quero proporcionar uma imersão cultural e ajudar você a viajar com um olhar diferente.
  • cropereira0103

    Amigo vc acha uma boa para um casal com uma criança de 5 anos?

    • Olá! Seul é maravilhosa para todas as idades. Vi muitas crianças com seus pais pela cidade. O metrô leva para tudo que é lugar e é fácil se descolar e ir aos lugares.

  • Anna Carolina

    Gostaria de ir la com minha amiga daqui a 1 ano talvez, nos amamos a cultura coreana, mas ficamos meio assim pois vai nos custar um bom dinheiro.

    • Alexandre Disaro

      Olá Anna Carolina,

      Toda viagem exige um planejamento financeiro. Sugiro vocês contabilizarem quanto gastariam morando lá por um ano e juntar este orçamento. Você pode baratear os custos fazendo uma parte da sua graduação ou pós graduação por lá, dividindo apartamento, cozinhando em casa e outras tantas maneiras.
      Tudo começa com o planejamento. 😉

  • Anna Carolina

    Estamos pensando em ficar 1 ano la…

  • Purple

    Nossa que dicas maravilhosas, tô emocionada aqui hahahaha Obrigada! <3

    • Alexandre Disaro

      Fico feliz que tenha gostado Purple. 🙂
      Obrigado pelo carinho.

  • Ai que vontade de ir! Muito boa as suas dicas! *-*

    • Olá Joara,
      Fico feliz que tenha gostado das dicas. Não se esqueça de ler os demais posts sobre a Coreia do Sul. Tem muita dica bacana. 🙂

    • Alexandre Disaro

      Oi Joara!
      Fico feliz que tenha gostado das dicas.
      Agora é só planejar e partir para Seul! 🙂

  • cilene

    Olá Alexandre, gostei das dicas, mas sinto falta em todos os sites que busco da comparação da moeda Coreana em relação ao real do Brasil. Por exemplo:Certo sites calculam sua viagem por dia e perfil, mas não informam se a cotação já está em dolar ou real, aguardo uma resposta, obrigada.

    • Alexandre Disaro

      Oi Cilene,
      Nunca passei por essa situação, sempre que busquei encontrei os custos acompanhado da moeda equivalente.
      Se passar por isso num site calculando o custo no won coreano (KRW) use o Google para te ajudar.
      Supondo que você quer saber quanto vale 1000 KRW digite no Google “1000 KRW into BRL” (KRW é a sigla para o won coreano e BRL para reais)
      O resultado aparece imediatamente: BRL 2,89
      Espero ter ajudado.
      Um abraço,

  • Christiane Laeber

    Oi Alexandre, adorei aqui seu blog, estou doida para conhecer Seul, mas tenho dúvidas quanto a ir sozinha, porque não conheço muitas pessoas no Brasil que tenham interesse de passear por lá?! Queria te fazer outras perguntas…

    • Alexandre Disaro

      Oi Christiane. Fico feliz que tenha gostado do Viver a Viagem. Vi que você enviou um email. Responderei suas dúvidas por lá.
      Abraço,

  • Pâmela Lopes

    Oi Alexandre, você foi sem visto? é tranquilo de se virar com inglês no aeroporto?
    Vou visitar uma amiga em maio e estou com receio do fato de não precisar de visto. Recomenda ir ao Japão ou China estando lá?

    • Alexandre Disaro

      Oi Pâmela,
      Brasileiro estão isentos de visto para turismo por 90 dias. Se você ficar mais que este período é necessário pegar visto.
      Seul está no coração do leste asiático e é muito fácil ir para praticamente qualquer destino na Ásia de lá.
      Depois que visitei a capital sul coreana, parti para o Japão – é necessário visto – onde passei 30 dias. Amei ambos os destinos, Coreia do Sul e Japão.
      Tenho certeza que você vai se apaixonar por qualquer uma das escolhas.
      Quanto à lingua, como em qualquer grande aeroporto internacional há muitas indicações e suporte em inglês. Falar coreano obviamente facilita a experiência tanto no aeroporto quanto ao passear pelo país.
      Um abraço,

  • Marise batt

    Didático e objetivo. Nota 10!

    • Alexandre Disaro

      Olá Marise,
      Fico feliz que tenha gostado do post.
      Espero que ajude a planejar sua viagem para Seul.
      Um abraço,

  • Giovanna

    Olá, tudo bem? Você por acaso foi com alguma agência de turismo, ou foi por conta própria? É muito difícil ir sem uma agencia? E quanto ao preço total, você poderia falar mais ou menos quanto ficou? Agradeço desde já. Ótimo post, muito útil 🙂

    • Alexandre Disaro

      Oi Giovanna,
      Desculpe a demora em responder. Passei um mês fora e voltei esta semana.
      Fui por conta própria. É bem fácil se virar por lá. Sugiro aprender ao menos ler coreano e algumas palavras.
      Quanto ao custo vai depender de quanto você quer e pode gastar. Há uma Seul para cada bolso. 🙂
      Abraço,

  • Vanessa Lima

    É Possível ir pra coreia falando somente falando o Português ou básico de Espanhol, tenho planos de ir neste ano , sei o o básico em coreano tipo Olá, Obrigado , Desculpas , Por favor. só que estou com muito medo de não poder me comunicar .:)

    • Alexandre Disaro

      Oi Vanessa,
      Seu medo faz sentido. Mas lembre-se que Seul é uma cidade global e recebe muitos turistas e pessoas a trabalho. Falar coreano resolve o seu problema com a comunicação, mas não falar não é um impeditivo.
      Aprenda algumas palavras e frases básicas.
      Português e espanhol de nada servem por lá. Minha sugestão é que você se comunique em inglês. Grande parte dos jovens aprender a língua na escola e podem te ajudar se as coisas complicarem.
      Abraço,

  • RICAU

    Olá Alexandre estarei a caminho da coreia em julho, estarei levando 2 adolescentes, existem parques ? quais são as opções de lazer
    para crianças de 15 anos?

    • Alexandre Disaro

      Olá Ricau,
      Há muita coisa legal para se fazer na Coreia do Sul. Você vai concentrar sua visita em Seul ou pretende visitar outras cidades no país?
      Se você procura por parques, em Seul há um chamado Lotte World. Se gostarem de caminhar, podem percorrer parte da antiga muralha que já cercou Seul; ver a troca da guarda super colorida; caminhar pelo Cheongyecheon; conhecer os palácios reais; e muito mais. Caminhar pelas ruas de Hongdae também é bem legal. É um bairro super jovem.
      Abraço,

  • Viviane Abrahão

    Olá Alexandre, ótimas as suas dicas, sabe me dizer qual o melhor mês para programar uma viajem de 7dias mais ou menos? Conhece Big Hit, (é a produtora do grupo de kpop BTS) pretendo levar minha filha, como presente de 15anos, é o sonho dela!!!

    • Alexandre Disaro

      Oi Viviane,
      Fico feliz que tenha gostado das dicas. Na minha opinião a melhor época para visitar Seul é ou primavera ou outono. A temperatura é ótima e fica tudo muito bonito.
      Quando visitei a Coreia do Sul fui na metade de outubro. Clima e temperatura perfeitos!
      Conheço algumas músicas do BTS, mas não conheço a produtora. Imagino que seja possível entrar em alguma produtora. Basta achar o site e ver se eles oferecem algum tipo de visita guiada.
      Tenho certeza que tanto você quanto sua filha vão se apaixonar pelo país. Tenho muita saudade de tudo que vivi por lá.
      Abraço,

  • Carolina Carvalho

    Oi Alexandre,
    Adorei as dicas, eu pretendo ir nas minhas férias 10 dias. Tenho algumas dúvidas:
    * É tranquilo para ir sozinho ? ( porque vou sozinha)
    * É possível se virar só com o inglês ? ( eu sei algumas palavras em coreano e um pouco de hangul mas bem pouco)
    * Vale a pena tentar passar uns dias no Japão ?

    * Qual o valor médio que você gastou quando foi ?

    Obrigada =)

    • Alexandre Disaro

      Oi Carolina,
      Obrigado pela mensagem. Fico feliz que as dicas tenham te inspirado e ajudado.
      Respondendo às suas perguntas:
      1) Sim, é muito tranquilo;
      2) Sim, muitos jovens falam um pouco de inglês. Claro, é muito melhor se você souber o básico de coreano;
      3) Com certeza absoluta! O Japão é maravilhoso! Voltaria muitas vezes para lá;
      4) Depende do seu bolso e vontade. Você pode gastar muito pouco como pode gastar uma fortuna;

      Abraço,

  • ▪ нιвιya-ĸυn ▪

    você pode me dizer se precisa de visto nos países vizinhos que eu quiser visitar, Japão por exemplo 🙂

    • Alexandre Disaro

      Oi Hibiya,
      Turista brasileiro na Coreia do Sul não precisa de visto para até 90 dias. Porém, é necessário visto para o Japão.
      Abraço,

  • Cristina Lins

    Ola, boa noite , tudo bem? Comprei passagem para ir com meu namorado em Outubro, por 10 dias. Queria conhecer mais o interior do país. Quais cidades voce sugeriria, e quantos dias em cada? Obrigada!

    • Alexandre Disaro

      Oi Cristina,
      Que legal! Vocês vão amar o país!
      O tempo de estadia em cada lugar depende do ritmo e vontade de vocês.
      Sugiro alguns lugares para vocês lerem sobre: Seoraksan, Guin-sa, Gyeongju, Busan e Jeju.
      Abraço,

  • Emilly

    Oi Alexandre, adorei suas dicas, obrigado
    Bom, eu gostaria de perguntar uma coisa
    É muito caro ir viajar para a Coréia?
    Quanto vc gastou para ir pra lá?

    • Alexandre Disaro

      Oi Emilly,
      Que bom que gostou do post. Espero que as discas ajudem a sua viagem a se tornar realidade.
      A Coreia do Sul não é um país caro, apesar do câmbio não estar favorável para nós brasileiros. Os custos de transporte, alimentação e hospedagem são ótimos. Com um bom planejamento você consegue aproveitar bastante o país.
      O mais caro é a passagem, que se comprada com antecedência ou em alguma promoção, oscila entre R$ 2800 a R$3200.
      O seu custo diário pode variar muito e está diretamente atrelado ao seu padrão de consumo e em quantas pessoas estiverem junto. Há opções para todos os bolsos. 🙂
      Abraço,

  • Bruna

    Olá, Alexandre tudo bem?

    E sobre o dinheiro para ir para a Coréia “trocar”, tipo…do dólar para o Won.
    Existe, algum lugar na Coréia?

  • Giullianna Silva

    Olá Alexandre, minha filha é apaixonada pela cultura coreana e estamos programando essa viagem para as férias do próximo ano, encontrei sua página e estamos curtindo as dicas.Só com o básico do Inglês e Coreano, você acha que conseguimos nos virar?