Blog posts

Onsen – tudo sobre as fontes termais do Japão

Onsen – tudo sobre as fontes termais do Japão

Japão

Para muitos visitar uma onsen é uma experiência que parece estar longe da sua zona de conforto. A combinação das etiquetas de banho, à nudez e à temperatura da água tornam óbvias as justificativas para pular o programa. Uma pena! Além da vivência cultural, as águas são ricas em minerais que fazem bem à saúde. O Viver a Viagem foi a quatro fontes termais no Japão e compartilha tudo o que é necessário saber para você se sentir mais confortável e não deixar de lado esta tradição japonesa.

onsen
Ikaho Onsen Hanei no Zu, ukiyoe de Chikanobu Yoshu.

O Japão é um país de alta atividade vulcânica, o que resulta nos frequentes terremotos, erupções vulcânicas e a abundância de fontes termais por todo o país. A tradição de frequentar as onsens é muito antiga.

O que é?

Onsen 温泉 é um estabelecimento, uma casa de banho ou até mesmo uma região da cidade construída sobre uma fonte termal que emerge água subterrânea aquecida rica em nutrientes.

Tradicionalmente, eram construídas a céu aberto. Com o passar do tempo, muitas hospedarias e estabelecimentos passaram a cobri-las e oferecer serviços de hotelaria e restaurante.

Dentro de uma onsen é possível encontrar diversas piscinas com minerais e temperaturas diferentes.

A primeira vez numa onsen

Ah, nada como a ansiedade de fazer as coisas pela primeira vez! Confesso ter ficado mais ansioso com o que fazer e o que não fazer do que ficar nu na frente dos outros. Resultado, acabei colocando a toalha que era para ficar na cabeça na cintura.

Minha primeira experiência foi marcante. Foi logo num rotenburo (piscina a céu aberto e com vista) num paredão, numa onsen com quase 360 anos no interior do Japão. Só se falava japonês por lá, não havia ocidentais e a cidade se organizava apenas numa pequena rua com outras onsens. Ao meu redor, o rio corria, a natureza se movimentava e as folhas de outono mudavam de cor. Mágico.

Leia o post completo sobre a visita a Ryujin Onsen uma joia nas montanhas japonesas.

onsen
Rotenburo em Ryujin Onsen[1]
onsen
Faça o que eu digo, não faça o que eu faço. Violando uma das premissas e entrando com a toalha num rotenburo em Ryujin Onsen[2]

A segunda, terceira e quarta vez foram mais tranquilas. Tudo acaba sendo intuitivo. Apenas observe os japoneses e faça igual.

onsen
Urashima onsen dentro de uma caverna numa ilha em Kii Katsura, Japão[3]
onsen
Urashima onsen[4]
onsen
Lufe no rotenburo da Nakanoshima onsen[5]
onsen
Relaxando nas águas ao entardecer e ouvindo as ondas quebrarem[6]
onsen
Hirayu no Mori onsen, na região dos alpes japoneses[7]

Vale lembrar que a temperatura da água pode subir a pressão e deixar tonto. Das quatro vezes que fui fiquei tonto ao ficar nas piscinas mais quentes. A solução é ficar nas menos quentes e sempre levantar o tronco para fora por alguns minutos.

Etiquetas de banho

  1. Para entrar é necessário pagar uma taxa de serviço;
  2. Nas mais simples e de custo médio é esperado que você traga sua toalha e sabonete. É possível pagar outra taxa e alugar a toalha no local;
  3. Ao chegar na sala de troca (datsuijo) dispa-se, guarde suas coisas, pegue sua toalha e entre na área de banho;
  4. Ao entrar você verá tanto a piscina quanto chuveiros com banquinhos, travessas de plástico ou madeira, sabonete líquido, shampoo e condicionados – igual a foto que ilustra o post. Lave-se bem! Em onsens mais tradicionais talvez seja necessário pegar água da própria piscina para se lavar. Use a travessa para isso;
  5. É proibido tirar fotos;
  6. Tenha bom senso ao entrar. Cuide para não jogar água nos outros. Cuide também com a superfície da borda que pode estar escorregadia;
  7. Algumas ryokans estabelecem horários para homens e para mulheres. Certifique-se para não passar por um momento constrangedor;
  8. Deixe sua toalha na cabeça ou na beirada da piscina. Não a encharque na água tampouco a torça;
  9. Se acidentalmente a toalha cair na água, torça-a fora da água da piscina;
  10. Não tente espiar as pessoas do outro lado (sexo oposto);
  11. Não nade na piscina, use-a apenas para relaxar;
  12. Ao sair, seque-se com a toalha antes de entrar na sala de troca;
  13. Muitas onsens têm uma área especial para você tirar um cochilo, beber chá ou recarregar as energias numa cadeira de massagem. Aproveite-a!

Lembre-se:

  • Pessoas com tatuagem não são permitidas na maioria das onsens. A tatuagem é associada à yakuza;
  • Você não pode entrar de com roupa de banho tampouco de toalha. O dress code é nu!

Cuidado: a temperatura d’água pode subir sua pressão e o deixar tonto. Não fique muito tempo dentro da água. Pessoas com problemas cardíacos ou pressão alta devem evitar os banhos nas onsens.

Glossário

Conheça alguns termos usados nas onsens para você se familiarizar e desfrutar a visita tranquilamente:

Mulheres e homens

  • dansei: 男性 homem. Os ideogramas também são usados para identificar o banho masculino;
  • josei: 女性 mulher. Os ideogramas também são usados para identificar o banho feminino;
  • konyokuburo: 混浴風呂 banho misto;

Onde se trocar? Onde é o banheiro?

  • datsuijo: 脱衣所 sala para a troca de roupa;
  • toire:トイレ banheiro;
  • tearai: お手洗い outra palavra para banheiro;

Qual é o shampoo? O que eu faço com esse baldinho?

  • bodiisoopu: ボディーソープ sabonete líquido;
  • sekken: 石鹸 sabonete em barra;
  • shanpuu: シャンプー shampoo;
  • rinsu: リンス condicionador;
  • senmenki: 洗面器 o baldinho usado para você jogar água em sim mesmo durante o banho;
  • katateyuoke: 片手湯桶 um mini balde com alça;
  • taoru: タオル toalha;
  • furo: お風呂 furo;
onsen
Banquinho e travessa para banho[8]

Qual a temperatura da água?

  • atsui: 熱い quente;
  • samui: 寒い frio (usado para se referir à temperatura do ar, não d’água);
  • tsumetai: 冷たい frio (usado para a temperatura d’água água);

Que roupa usar numa onsen?

  • geta: 下駄 chinelo com sola de madeira, usado para caminhar dentro da onsen;
  • yukata: 浴衣 um roupão leve feito de algodão usado antes e depois do banho;

Opções de hospedagem

  • ryokan: 旅館 um estilo tradicional japonês de hospedagem com preço médio a caro. Geralmente com onsen própria e duas refeições inclusas (café da manhã e janta);
  • minshuku: 民宿 um estilo tradicional japonês de hospedagem com preços mais baixos que os da ryokan;
  • hoteru: ホテル estilo de hospedagem com vários andares, podendo ou não ter quartos em estilo japonês. Geralmente é a opção mais barata e sem personalidade;

Tipos de onsen

  • jigoku: 地獄 literalmente significa inferno. Por ser muito quente ou até mesmo tóxica é uma onsen apenas para ser contemplada;
  • notenburo: 野天風呂 banho a céu aberto sem vista cênica como a rotenburo;
  • rotenburo: 露天風呂 banho a céu aberto e com vista bonita;

Não deixe de visitar uma onsen por timidez ou o medo de não saber como agir.

.

Reserve seu hotel no Japão.

Referências e Notas Explicativas   [ + ]

About the author

Sou fotógrafo, moro em São Paulo e já estive em 16 países. O Viver a Viagem é meu projeto pessoal e vai além de dicas triviais; quero proporcionar uma imersão cultural e ajudar você a viajar com um olhar diferente.
  • Lufe Gomes

    Que saudades me deu! O post está lindo. Parabéns!!

    • Obrigado Lufe! Verdade. Deu muita saudade de ficar numa ryokan, tomar banho na onsen e comer aquele jantar maravilhoso. Você é responsável pelo post também. Vários retratos foram feitos por você e sua parceria nesta jornada foi decisiva para esta ser uma das viagens mais especiais que já fiz.

      • Andréa E. Bronson

        Adoro vcs!! Eu tbm entro de toalhinha, rsrs. Eh uma experiência única e pra fazer uma vez so,kkk.

        • Alexandre Disaro

          Sentimos muita saudade do Japão todos os dias! Foi uma experiência que nos marcou muito. Amo turistar pelo Japão.
          Beijo.

  • Andréa E. Bronson

    Uma outra opção de hospedagem seria os Backpackers Hostel . Existem de vários tipos de estruturas, desde os bem tradicionais ( quase Ryokan ) ate os bem ocidentais. Eu e meu amor ( maridão ) praticamos Snowbord, e sempre ficamos em Backpackers Hostel para termos contato com pessoas de outros países. Bjs

    • Alexandre Disaro

      Oi Andréa,
      Que ótima dica! Vou olhar agora no Google para saber mais sobre o Backpackers Hostel.
      Beijo!